...Semeando Palavras... (por Katheryne Nazer)


Mar(h)eresia

Quero morar perto do mar,

onde as ondas quebram

ao pé do ouvido -

overdose de sal.

 

Sentir a maresia na pele

esparramando a clareza do dia,

ungindo os sentidos da madrugada

da castidade enigmática do oceano.

 

Revolver a areia com os pés,

tocar  o chão úmido da memória

estalando os dedos para a sorte,

recebendo o presente da noite como lua nova.

 

 

Quero estar perto do que é único -

singularidade da matéria

na obviedade de ser/estar/existir.

Nadar(ia) em nós....

 

 

Ship

Carroll Dunham (American, born 1949)

 

 



Escrito por K.N. (Kathy) às 22h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




*in time*

 

 

 

Clichê. Se existe algo que não se pode recuperar é o tempo. Nesse mesmo instante em que escrevo esta frase, outras deixei de escrever. E isso é uma decisão formal minha, da minha inspiração. Escolhas do meu tempo.

E se não volta, cada minuto, é porque permanece o que nele foi feito. Daí fazer o melhor que posso e quero, para que fique no tempo. No regrets.

Todas as vezes em que cantei alto, que me apaixonei, estão marcadas, registradas so-no-ra-men-te. Os erros também. Estão na lembrança do (meu) tempo; e, quando alcanço a memória com as pontas dos dedos, posso reviver muitas coisas, recobrar emoções e desfazer desse tempo tão severo.

Enquanto posso: falo, falo tudo. Enquanto quero: escrevo tudo, tudinho, palavra - por –palavra,  para que não reste qualquer dúvida  de que  estou exatamente no meu tempo.

O bom de desaguar o dia sobre o tempo é que ele existe de modo cheio, não meia tela, muito menos próxima tela: tela de cinema, mesmo! Ocupo as frações de segundo da minha existência consciente dele.

E se ele (o tempo) impõe sua exatidão, eu lhe imponho a plenitude da minha existência. Nunca cobrará nada de mim, nem eu dele. Acordo tácito cumprido a risca, risca de giz, dos ternos que amo.

Quando passar hoje, para amanhã, nossa conta estará zerada. A possibilidade reinou ante a adversidade. Realizei as vontades que podia, que devia, que queria. E conjugo o verbo no presente, novamente, pra lhe mostrar que estou no comando da vida, ainda que pese “o tempo”.

Minha vida é muito preciosa para que o tempo se imponha de maneira sorrateira. Não, não. A vida é o meu tempo e faço dele um cúmplice. De inícios, reinícios e despedidas. Vividos, todos, com a intensidade de um bom Barolo.

E, abusando de clichês: se a vida é curta, aproveito a efemeridade de seu tempo para existir, não co-existir. Abraço com carinho, beijo com amor, falo com honestidade, durmo com tranquilidade.

Descanso de mim, na certeza de que o tempo é justo para aqueles que vivem e não coabitam o planeta Terra.

 

Calor... vamos tomar um sorvete na esquina?

 

 

Great Metaphysical Interior

Giorgio de Chirico (Italian, born Greece. 1888-1978)

 

 



Escrito por K.N. (Kathy) às 18h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




*Regina*

Querida,

 

Você que agora é brilho,

do mais puro quilate

sem matéria necessária -

sem voz  - dispensável...

Você.

 

Você que é toda luz;

 extravasa o tempo

para imaterializar-se,

desprender-se das horas.

Você.

 

Você que é realização.

Que fez novas vidas,

Alinhou predicados -

verteu amor.

Você.

 

Você que é imortal.

Sem presente e de presente.

Lançou seus braços pra o mundo

confortando sonhos, sendo sonho.

Você.

 

Você que longe daqui

É dentro de nós,

como as mais delicadas presenças

que ali, mora aqui. Sempre.

Você.

 

Até breve, querida.

 

 

Butterflies

Odilon Redon (French, 1840-1916)

*para VOCÊ, querida Tia Regina, que regressou ao plano espiritual em 30/10/2009. Muito amor e luz, sua sobrinha-neta, katheryne

 



Escrito por K.N. (Kathy) às 10h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 36 a 45 anos, English, Italian, Arte e cultura, Gastronomia, além de ser advogada! knazer@uol.com.br
Histórico
Outros sites
  UOL
  UOL SITES
  Clarice Lispector
  Lygia Fagundes Telles
  Maria Bonomi
  Yvette Matos
  Aqui tem coisa - Fernando Stickel (blog)
  Pão e Poesia (blog)
  Rabiscando - Decca (blog)
  Troca letras (blog)
  Eu bloggo - Gorete (blog)
  Mude - Edson (blog)
  Pessoas e Coisas (blog)
  Escuchame porra - Fejones (blog)
  Mbrettas - Marcelo (blog)
  Moacir Caetano (blog)
  Ar de Amor (blog)
  Letras e Tempestades (blog)
  Epiderme da Alma- Lela (blog)
  Poesia em Movimento - Weder (blog)
  Imagem e Palavra - Constança Lucas (blog)
  O Apanhador de Sonhos- Benè Chaves (blog)
  Loba, corpus et anima (blog)
  Xilo e Cia (Blog) André Miranda
  A pergunta que não quer calar (blog) Pinho
  Contando histórias que a vida escreve...(blog) Aghata
  Jardim de Letras (blog) Crystal
  Poesias//Contos (blog) Andrade Jorge
  Olhar e Palavras (blog) Luara
  Cherries (Blog) Cherry
  Oceanos e Desertos (Blog) Adélia
  Anucha (blog)
  Diário de Bordo de Manoela Afonso (blog)
  Solitária in Blue (blog) Lúcia
  Caraminholas - Marcos (blog)
  Mudanças e Adaptações- Clarice (blog)
  Peregrina -Anne Marie- (blog)
  Coisa que ninguém deveria ler - Alex (blog)
  Janelas Abertas - Zeca (blog)
  Viver melhor - Ceci (blog)
  Luiz Pienta (blog)
  Ventania - Regina (blog)
  Albergue Noturno - Edilson (blog)
  Som de Cor de Mim - Sanka (blog)
  Flores, Pragas e Sementes - Leandro(blog)
  Vertentes de Mim - Ivan (blog)
  Poesia do agora - Renato (blog)
  Pretensos Colóquios - Dora (blog)
  Muito Mais de Mim - Déia (blog)
  Ensaios do Eu - Maia (blog)
  Stalingrado2 - Rafael Nolli (blog)
  Extremus - Dexy (blog)
  Poemas, Poesias e elegias - Aqueta (blog)
  Blog de 7 cabeças
  Lenta Composição- Lunna (blog)
  Alma do meu sonho - Patrícia Gomes (blog)
  A música e eu - Angel (blog)
  Feita em Versos - Sandra (Blog)
  Eu em Mim - Petra (blog)
  Miscelânia - Cláudia Marra (blog)
  Nemastê - Alê Quites (blog)
  Tina em Sampa-blog (Tina)
  Eu e as meninas - blog (Vivi)
  Kamui (blog)
  Sinceridade Brutal (blog) - Neusa Doretto
  Um gole só - Magali Moraes (Blog)
  Vamos falar sobre cinema - Fernando Tuma (blog)
  Escritos de um poeta assaz - anderson Dias (Andermaster)
  Poesia Rápida (Neusa Doretto)
  Poema Curta-metragem
  ORKUT
  FACEBOOK
  TODAS AS ARTES ESTÃO LINKADAS PARA NÃO FERIR DIREITOS AUTORAIS.
  TODOS OS TEXTOS AQUI PUBLICADOS ESTÃO PROTEGIDOS POR DIREITOS AUTORAIS PERTENCENTES UNICAMENTE A AUTORA DESTE BLOG.
Votação
  Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Leia este blog no seu celular