...Semeando Palavras... (por Katheryne Nazer)


*sonhos - os seus (carta para N.D. - Diretora de Teatro e de sonhos)*

 

Você, querida, gosta quando eu falo de sonhos. Mesmo que eu não tenha qualquer habilidade ou habilitação pra falar sobre o assunto. Sou insone desde a adolescência. Falo mesmo do “sono”, da vontade de mantê-lo – hoje sem remédios e muita, mas muita mesmo,  meditação e alguma fé -  crença renovada diariamente de  que “esta noite eu vou dormir”.

Mas, quando você fala do sono com “h”, ele cresce, ganha uma letra e muitas cenas. Como essas que você pare por inseminação artificial. Faz nascer através da palavra falada - e sentida o que é a vida. Em palavras e em atos. Você sonha. Ponto. Fato. E realiza. Ponto final.

É por isso, talvez, que goste de ver escrito o que imagina. O que há no seu mundinho, no interior de seus pensamentos. Reflexão narcísica de você, oras.

Ainda assim, falar de sonhos é conjugar, pra mim mesma, todos os tempos do verbo existir. E, sendo assim, acordada mesmo. Preenchendo a realidade de fantasia.

E aí cabem todas as risadas largas, os sorriso discretos, os choramingos, as lágrimas grossas. Entram também as confidências, coincidências, passado-presente-futuro. Entram flores, cartas e mimos. Telefones, telefonemas, cachorros e famílias. Pão com manteiga, fondue, churrascos. Ir e vir. Acerto e erros. Breguices glamurosas. Verdade... muita verdade. Overdose de vida!

Tudo é possível. Passeios de balão. Viagens, saraus. Mãos suadas. Sarcófagos e história.

Língua portuguesa também, sim, muito dela. “C”’s mudos. Menos o da Lispector.

Está aí - é bom escrever sob sua inspiração. É seguro , certo o destino dos devaneios. Repousa em você o porto seguro da criação e da minha criatividade.

E, como fãs recíprocas, crescemos, egos inflados de afeto.

Ah! Verdade, você queria mais sobre sonho!!Quase me esqueci que esse era o mote.

Pois bem.

Sonho. Substantivo significativo de desgarrar os pés do chão. Sobrevoar a realidade. Paixão é um exemplo de sonho. Voar também. É esse o sonho de que precisa??

Ou quer mesmo por escrito, à mão, o sinônimo da existência humana de fugir do mundo em átimos de segundo, pelos possíveis desejos e impossíveis transgressões?? Não, não é esse, ainda..

Querida, o sonho tem a ver contigo, com a iluminação dos seus olhos sobre o dia a dia. Sobre o poder de transformação do cotidiano, sobre a capacidade de realização - essa você tem de sobra. E é sobre isso o que mais gosto de escrever. Sabia que esse é o sonho da  maioria das pessoas? Pessoas que não conseguem escapar de sua própria realidade, nem para serem felizes. Aprisionadas em si e em seu mundo de faz-de-conta, esquecem-se de sonhar e por isso de realizar também. Mas esse é outro assunto. Não o seu, nem o nosso.

Seu sonho vem do encantamento pela vida. Do que ela nos oferece de bom, sobretudo o TEMPO. E você aproveita todos os segundos. Todos os detalhes, todos os movimentos das mãos de uma dança. Entende? Exatamente, seu sonho é colorido, com formas, cheiros e gostos. De todos, de muitos, sem nada excluir.

Quem sonha assim, como pode esperar que alguém os retrate? Você é a representação do substantivo e do verbo. Você sonha e é.

O máximo que posso fazer é essa confissão tacanha de que não consigo sonhar POR você. Somente COM, isso serve?

Preposições...

 

Afetuoso beijo, Katheryne

 

*é um prazer ter o que escrevo em encenações suas, obrigada!

 

PAUL KLEE

A SANTA DA LUZ INTERIOR, 1921
litografia s/ papel

 



Escrito por K.N. (Kathy) às 21h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




*se conselho fosse bom...*

 

Pra começar um novo ciclo é necessário que o anterior se feche. Conselho de revista feminina. Certo, certíssimo! Comprovado e aprovado. Do contrário: as mesmas conversas, as mesmas dúvidas, o mesmo gosto de comida sem sal. Sabe aquela sensação gostosa de gula quando passamos numa doceria e escolhemos com o paladar dos olhos???? E na boca, falta o sabor visual??? Mais ou menos assim. Frustrante.

Uma nova página tem que ser inaugurada, registrada, celebrada. Como roupa nova em dia de aniversário. Cheiro de loja chic. Gosto de champagne. Não deve existir sensação de passado maltratado, mas a palpitação de um primeiro beijo. Do todo possível. Do infinito. Da força. Da possibilidade de agarrar o segundo com os dentes.

É disso que falo.

Falo do novo, do branquinho, do cheiro de comfort. Da maciez do início, sem vícios, sem máculas. Do cuidado imaculado dos amantes para não se perderem. Das coincidências e das urgências.Do frescor, da leveza, da segurança. Do “querer dar certo”. Do dia-a-dia de conquista. Novos sujeitos e predicados.

Um ciclo dentro do outro não é nem passado, nem presente e, com convicção, não será futuro. Mostra-se como ferida cicatrizada por fora, mas basta olhar pra ela  que volta a sangrar, mesmo que não se toque. A ofensa está aí presente, presente, presente, mesmo sem estar. E a dor é egoísta, não deixa que o novo, o bom, o prazer se instale.  Tudo se restringe às mesmas emoções sentidas, re-pe-ti-da-men-te.

Se as revistas femininas dão conselhos, por que não eu? Melhor quitar faturas antigas, melhor jogar fora a chave do passado, melhor comprar um caderno novo e contar nova história ; enquanto há tempo, enquanto o coração bate, enquanto as folhas do calendário não estão amareladas e destacando-se com o vento. É isso.




Escrito por K.N. (Kathy) às 13h52
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 36 a 45 anos, English, Italian, Arte e cultura, Gastronomia, além de ser advogada! knazer@uol.com.br
Histórico
Outros sites
  UOL
  UOL SITES
  Clarice Lispector
  Lygia Fagundes Telles
  Maria Bonomi
  Yvette Matos
  Aqui tem coisa - Fernando Stickel (blog)
  Pão e Poesia (blog)
  Rabiscando - Decca (blog)
  Troca letras (blog)
  Eu bloggo - Gorete (blog)
  Mude - Edson (blog)
  Pessoas e Coisas (blog)
  Escuchame porra - Fejones (blog)
  Mbrettas - Marcelo (blog)
  Moacir Caetano (blog)
  Ar de Amor (blog)
  Letras e Tempestades (blog)
  Epiderme da Alma- Lela (blog)
  Poesia em Movimento - Weder (blog)
  Imagem e Palavra - Constança Lucas (blog)
  O Apanhador de Sonhos- Benè Chaves (blog)
  Loba, corpus et anima (blog)
  Xilo e Cia (Blog) André Miranda
  A pergunta que não quer calar (blog) Pinho
  Contando histórias que a vida escreve...(blog) Aghata
  Jardim de Letras (blog) Crystal
  Poesias//Contos (blog) Andrade Jorge
  Olhar e Palavras (blog) Luara
  Cherries (Blog) Cherry
  Oceanos e Desertos (Blog) Adélia
  Anucha (blog)
  Diário de Bordo de Manoela Afonso (blog)
  Solitária in Blue (blog) Lúcia
  Caraminholas - Marcos (blog)
  Mudanças e Adaptações- Clarice (blog)
  Peregrina -Anne Marie- (blog)
  Coisa que ninguém deveria ler - Alex (blog)
  Janelas Abertas - Zeca (blog)
  Viver melhor - Ceci (blog)
  Luiz Pienta (blog)
  Ventania - Regina (blog)
  Albergue Noturno - Edilson (blog)
  Som de Cor de Mim - Sanka (blog)
  Flores, Pragas e Sementes - Leandro(blog)
  Vertentes de Mim - Ivan (blog)
  Poesia do agora - Renato (blog)
  Pretensos Colóquios - Dora (blog)
  Muito Mais de Mim - Déia (blog)
  Ensaios do Eu - Maia (blog)
  Stalingrado2 - Rafael Nolli (blog)
  Extremus - Dexy (blog)
  Poemas, Poesias e elegias - Aqueta (blog)
  Blog de 7 cabeças
  Lenta Composição- Lunna (blog)
  Alma do meu sonho - Patrícia Gomes (blog)
  A música e eu - Angel (blog)
  Feita em Versos - Sandra (Blog)
  Eu em Mim - Petra (blog)
  Miscelânia - Cláudia Marra (blog)
  Nemastê - Alê Quites (blog)
  Tina em Sampa-blog (Tina)
  Eu e as meninas - blog (Vivi)
  Kamui (blog)
  Sinceridade Brutal (blog) - Neusa Doretto
  Um gole só - Magali Moraes (Blog)
  Vamos falar sobre cinema - Fernando Tuma (blog)
  Escritos de um poeta assaz - anderson Dias (Andermaster)
  Poesia Rápida (Neusa Doretto)
  Poema Curta-metragem
  ORKUT
  FACEBOOK
  TODAS AS ARTES ESTÃO LINKADAS PARA NÃO FERIR DIREITOS AUTORAIS.
  TODOS OS TEXTOS AQUI PUBLICADOS ESTÃO PROTEGIDOS POR DIREITOS AUTORAIS PERTENCENTES UNICAMENTE A AUTORA DESTE BLOG.
Votação
  Dê uma nota para meu blog





O que é isto?
Leia este blog no seu celular